receba a newsletter

seu carrinho

Seu carrinho encontra-se vazio.

eventos e notícias

eventos

20.03.2018

Oficinamunicipal-grid_6

Lançamento do Livro – Política Municipal e Regional – Volume 05

Inscrições gratuitas

ver detalhes

12.04.2018

Oficinamunicipal-grid_6

Seminário Gestão Integral e Integralidade da Infância: Caminhos para a Educação Infantil

Este seminário tem o objetivo de compartilhar conceitos-chave e exemplos práticos relativos a políticas públicas para a garantia dos direitos da infância no Brasil atual. As discussões serão ilustradas e debatidas a partir da experiência do Programa Primeiro a Infância, do Fundo Juntos pela Educação.

A Oficina Municipal é coordenadora técnica do Programa Primeiro a Infância.

 

As inscrições estão encerradas, mas o seminário será transmitido online pela fanpage do Instituto Arcor Brasil no Facebook.

ver detalhes

21.04.2018

Oficinamunicipal-grid_6

Curso Formação Política para Católicos

Este programa se volta especialmente aos fiéis católicos que participam de pastorais, movimentos eclesiais e novas comunidades católicas, que buscam aprofundar os seus conhecimentos sobre os princípios da Doutrina Social da Igreja numa perspectiva aplicada à realidade em que vivem.

ver detalhes

03 a 04.06.2018

Oficinamunicipal-grid_6

17ª Conferência de Produção Mais Limpa e Mudanças Climáticas e o 2º Fórum Internacional da Mãe Terra

Evento gratuito será realizado no dia 3 de junho, no Parque Villa Lobos e no dia 4 de junho, na Câmara Municipal de São Paulo.

ver detalhes

25.06.2018

Oficinamunicipal-grid_6

Lançamento do Livro - Volume 06 - Partidos Políticos

O evento de apresentação da obra ocorre em momento importante, às vésperas de mais uma eleição presidencial no país, momento em que o sistema eleitoral e os partidos políticos estão mais uma vez no centro da agenda pública.

ver detalhes

23 a 27.07.2018

Oficinamunicipal-grid_6

Partidos Políticos: curso de férias

"Partidos Políticos" é o terceiro módulo dos cursos de férias no mês de Julho. 

ver detalhes

31.07.2018

Oficinamunicipal-grid_6

Oficina Municipal e AMVAPA promovem capacitação para gestores municipais do Turismo

Capacitação vai apresentar métodos e ferramentas de comunicação estratégica voltadas ao desenvolvimento do Turismo

ver detalhes

07 a 09.08.2018

El Futuro Del Gobierno: gobernanza, innovación y liderazgo público para el siglo XXI

Trata-se de uma iniciativa conjunta de Escola de Governo da Organização dos Estados Americanos (OEA), Fundación Ciencias para Gobernar (CiGob) e Fundação Konrad Adenauer (KAS), através do Programa Regional Partidos Políticos e Democracia na América Latina.

ver detalhes

16.08.2018

Oficinamunicipal-grid_6

Oficina Municipal e CODEVAR debatem Código Tributário Regional no interior paulista

Capacitação no mês de agosto oferece capacitação para Prefeituras integrantes da Câmara Técnica Tributária do Consórcio

ver detalhes

15.09 a 20.10.2018

Oficinamunicipal-grid_6

Curso Formação Política para Cristão inicia em setembro

Evento

ver detalhes

14.10 a 30.11.2018

Oficinamunicipal-grid_6

Curso EaD - Doutrina Social da Igreja

Este curso pretende ser um caminho de formação e de conversão ao Evangelho no dia a dia da rotina do trabalho, da vida de família, da vida social e política do país, com as orientações da doutrina social da Igreja Católica.

A Doutrina Social da Igreja é o conjunto dos grandes princípios deduzidos do Evangelho para se estruturar uma sociedade mais humana e fraterna. Em suma, é a resposta cristã aos problemas da sociedade contemporânea. À Igreja não compete formular soluções para os variáveis problemas de ordem econômica, orçamentária e política, mas sim, propor os princípios perenes que encaminham a solução de tais questões.

ver detalhes

15.10 a 30.11.2018

Oficinamunicipal-grid_6

Antropologia da Mulher Segundo Edith Stein

Este Módulo pretende ser um caminho de formação e de conversão ao Evangelho no dia a dia da rotina do trabalho, da vida de família, da vida social e política do país, com as orientações da doutrina social da Igreja Católica.

ver detalhes

notícias (voltar)

02.05.2016

DESIGUALDADE, RENDA E POBREZA NO BRASIL

Na década de 70 durante o regime autoritário houve debates sobre a renda e desigualdade no Brasil, causas, conseqüências. O governo militar com Delfim Neto e Carlos Geraldo Langoni buscaram responder aos dados de vários técnicos e intelectuais da oposição como Rodolfo Hoffman, Edmar Bacha (com a tese da convivência de uma Bélgica e uma Índia)e o brasilianista Fishlow.  Atualmente o tema dapolítica redistributiva e da desigualdade voltam a agenda política considerando os governos do PT e os desafios macroeconômicos dos próximos. Em recente debate no CEBRAP com Rodolfo Hoffman e Marcelo Medeiros resumidamente destaco alguns eixos de interesse e reflexão.

 

1-Os conceitos e a medição de “pobreza”, “renda” e “desigualdade”, assim como sua analise com dados disponíveis é um tema complexo e de difícil previsão, alem de polêmico quanto às medidas para diminuir, como tributos, ajuste fiscal. A simples observação impressionista não é método seguro para definições, o desafio também são as medidas políticas para reduzir a desigualdade.

2-No Brasil de 205 milhões de habitantes o tema dafome e pobreza sofreram saltos positivos desde a década de 60 (quando Josué de Castro lançou Geografia da Fome). O desafio e incertezas do futuro imediato e o da desigualdade e o das próximas gerações será o desafio da mobilidade social.

3-Os dados da PNAD, IBGE iluminam dimensões da realidade e tendências, mas ignoram a concentração da renda no topo da pirâmide. Usando só a PNAD é que se sustenta queda na desigualdade. Só ha 10 anos se tem acesso a micro dados e computadores para analisar mais fina, não se contemplaram os dados do topo, ou seja, quem ganha mais de 28 mil reais ao ano, analise possível com dados do Imposto de Renda. É consenso que toda análise demanda desafios de técnica e metodologias que estão em aperfeiçoamento.

4-O Brasil é um país de desigualdade na apropriação da renda. Só 1% se apropria de ¼ da renda, na PNAD este 1% é a partir de 7.200 reais. Os 5% mais ricos ficam com 40% da renda total do país em 2006 e 44% em 2012.O índice Gini, que mede a desigualdade de renda, divulgou em 2009 que a do Brasil caiu de 0,58 para 0,52 (quanto mais próximo de 1, maior a desigualdade). Segundo os estudiosos a desigualdade se manteve estável entre 2006 a 2012.

5-Mais renda não significa menor desigualdade. Renda do rico pode aumentar e a do mais pobre também, isto não significa diminuição da desigualdade, o fosso continua a se manter.

6-Futuro imprevisível. Como ninguém prevê taxa de crescimento do PIB tampouco a desigualdade é possível afirmar categoricamente se aumenta ou diminui. Certamente tem impacto a distribuição desde o topo. Estruturalmente uma guerra ou um desastre como a bomba de Hiroshima nivela toda uma população igualmente, por isto alguns afirmam que para chegar a igualdade é só após grandes desastres ou guerra. Mas qual o caminho para diminuir a desigualdade sem guerra e desastre?

7-Qual é a política pública adequada? Não existe um tiro certeiro contra a desigualdade é um conjunto de ações. Sempre perguntas devem ser feitas.  O país tem que crescer, mas para quem, que lado? Um ajuste fiscal, mais ou menos tributos em favor de quem e quem paga? Mais ou menos juros, quem ganha?

8-Uma distorção no caso brasileiro é o fato daUnião gastar em juros e encargos da dívida em 1 ano o equivalente a 15 anos dos gastos com o Bolsa Família. Este é um tipo de transferência de renda, “Hood Robin”, ou seja, de todos os contribuintes pobres ou ricos, para os mais ricos. 

fonte

Walter Tesch