* Todos os campos são obrigatórios

Fique por dentro dos cursos e eventos realizados pela Oficina Municipal!

curso

voltar
  • Objetivos do curso

  • Apresentação:

    Muitos dos problemas enfrentados nos ambientes de trabalho do serviço público estão diretamente relacionados a falhas de comunicação. A eficiência e a eficácia de qualquer processo que pressupõe diálogo depende da forma como ele é gerenciado e do tipo de interação que se estabelece entre as pessoas. Uma comunicação assertiva, autêntica e que ao mesmo tempo ofereça acolhimento e compreensão ao ponto de vista alheio tem mais probabilidade de desenvolver relações sustentáveis de confiança e cooperação e gerar resultados e estratégias capazes de atender as necessidades de todos. Adicionalmente, um gerenciamento ou facilitação destes processos deve se apoiar nessas características e buscar a inclusão de todos na produção de decisões conjuntas e consensuais, fortalecendo a sustentabilidade desta prática.

    As ferramentas oferecidas neste curso possibilitarão aos participantes adquirir uma nova perspectiva que favorece a empatia, o respeito e o entendimento, e transforma a comunicação em um instrumento de conexão, possibilitando o melhor aproveitamento dos benefícios da complementaridade e da diversidade existente em ambientes coletivos, principalmente nos ambientes de trabalhos encontrados nas estruturas organizacionais da administração pública.

    A Comunicação Não-Violenta (CNV) tem sido utilizada em mais de 65 países, ajudando pessoas a reformular a maneira pela qual se expressam e ouvem os outros, contribuindo para relações mais satisfatórias e transformação de conflitos nas áreas pessoal, organizacional e política, abrangendo relacionamentos íntimos, famílias, escolas, instituições, psicoterapia, negociações diplomáticas e comerciais, disputas de conflito internacionais e pessoais, mediação e transformação social em diversas camadas sociais e profissões.

    Objetivos:

    a)     Desenvolver agentes que possam fomentar uma cultura grupal de compreensão e produção de consenso no comprimento de sua função pública, contribuindo assim para a eficiência, eficácia e estabilidade na elaboração conjunta de soluções para problemas;

    b)     Oferecer ferramentas analíticas e de ação que estabeleçam relações de cooperação para que grupos e indivíduos se comuniquem de maneira inteligente, eficaz e empática.

    c)     Providenciar formas práticas e construtivas de compreender e intervir em conflitos.

    d)     Oferecer ferramentas que melhorem as práticas de diálogo, reduzindo o desgaste nos processos de elaboração de soluções.

    Temas:
    RH e Gestão de Pessoas

  • Programa completo

  • Roda de apresentação dos participantes e mapeamento de expectativas

    • Apresentação individual dos participantes e mapeamento das expectativas, permitindo a otimização dos trabalhos do dia; • Apresentação da missão, visão e valores da Oficina Municipal e da Fundação Konrad Adenauer, contextualizando os temas da cidadania, política e federalismo no exercício do programa de formação

    Introdução à Comunicação Não-Violenta (CNV)

    • Apresentação breve do curso e das atividades para os dois dias • Contexto: Serviço Público, democracia e não-violência/humanização • Exercício vivencial sobre Necessidades Humanas Universais • Apresentação da abordagem de Comunicação Não-Violenta (CNV), sua origem, princípios norteadores e embasamento teórico no conceito de Necessidades Humanas Universais

    CNV e Escuta Empática

    • Exercício vivencial: Tipos de Escuta e Linguagem (que bloqueiam ou favorecem a conexão entre as pessoas) • Fundamentos da Comunicação Não-Violenta (CNV) • Exercício vivencial: Conversa que vai mal • Conversa sobre os aprendizados adquiridos a partir da experiência vivenciada

    Auto-Empatia: manter-se centrado em situações desafiadoras

    • Explicação do conceito de Auto Empatia • Exercício vivencial: como lidar com situações reais comuns no serviço público, trazidas pelos próprios participantes • Conversa sobre os aprendizados adquiridos a partir da experiência vivenciada

    Empatia: o Humano por trás das palavras

    • Explicação do conceito de Empatia • Exercício vivencial: simulação de situações reais vivenciadas no ambiente de trabalho da gestão pública, trazidas pelos próprios participantes, e novas possibilidades de atuação • Levantamento dos aprendizados adquiridos a partir da experiência vivenciada

    Roda de Diálogo e Avaliação do dia

    • Revisão do dia e pontuação dos aprendizados e insights vivenciados pelos participantes

    Revisão em Grupo

    • Retomada dos conteúdos do dia anterior, fortalecendo os conceitos e vivências que mais marcaram o primeiro dia de trabalho

    Estratégias (Pedidos)

    • Como incentivar estratégias criativas durante as reuniões, que busquem suprir todas as necessidades • Entendendo os Pedidos como estratégia não-violenta • Como ter mais assertividade e falar sobre questões difíceis - o “sim” por trás do “não” • A importante distinção entre Necessidades e Estratégias • Exercício vivencial a partir de situações reais trazidas pelos participantes

    Conversa estruturada

    • Contextualização do baixo rendimento conversacional em reuniões e conferências • Exercício vivencial: conversa estruturada em princípios que ampliam a escuta coletiva, a compreensão e o consenso

    Colaboração / Participação

    • Divergir para convergir – teoria U, Presença e World Café.

    Colaboração / Participação e CNV

    • Pedidos como estratégia não violenta em espaços colaborativos de produção com base na inteligência coletiva

    Roda de Diálogo e Avaliação do curso

    Descrição

  • Professores

  • Oficinamunicipal-grid_2

    Sandra Caselato

    Psicóloga (CRP 06/107019), Bacharel em Artes Plásticas, Especialista em Didática do Ensino Superior. Membro da APACP (Associação Paulista da Abordagem Centrada na Pessoa). Atua como psicoterapeuta e oferece consultoria e cursos sobre comunicação não-violenta, inteligência emocional, estresse e adaptação cultural, entre outros temas, para organizações, empresas e escolas no Brasil e no exterior, para desenvolvimento de equipes e lideranças, processos de mudança organizacional e transformação de conflitos, unindo princípios de não- violência a abordagens colaborativo-participativas inovadoras. www.psicologasandra.com

    Oficinamunicipal-grid_2

    Yuri Haasz

    Mestre em Ciências Sociais (Universidade de Chicago, foco em sustentabilidade social), Mestre em Relações Internacionais (ICU, Tóquio, Concentração em Estudos de Paz e Resolução de Conflitos), Aperfeiçoamento em Educação para Paz, Jornalismo de Paz e Transformação Pacífica de Conflitos. Foi bolsista Rotary World Peace Fellow 2009-2011 em Tóquio, e trabalhou com a Human Rights Watch, Divisão do Norte da África e Oriente Médio, em Jerusalém. É Diretor Executivo da FFIPP-Brasil (Faculty for Israeli-Palestinian Peace). Vem estudando, praticando e compartilhando Comunicação Não-Violenta no Brasil e no exterior. Oferece cursos e consultoria para desenvolvimento de equipes e lideranças, processos de mudança organizacional e transformação de conflitos, unindo princípios de não-violência a abordagens colaborativo- participativas inovadoras, contribuindo para a co-criação de um mundo sustentável.

  • Coordenadores

  • Noimg-grid_2

    Eder Brito

    Mestre em Administração Pública (Korea  University); Mestrando em Gestão de Políticas Públicas (EACH-USP). Jornalista, pós-graduado em Comunicação Organizacional. Coordenador de Projetos da Oficina Municipal.

  • Público alvo

  • Servidores Públicos de Prefeituras, Câmaras, Governos Estaduais e Governo Federal. Conselheiros Municipais. Interessados na metodologia da comunicação não-violenta.

  • Parceiros

  • Fundação Konrad Adenauer

Oficina Municipal

Rua Padre Garcia Velho, 73 cj 61/64
05421-030, Pinheiros
São Paulo/SP Brasil