* Todos os campos são obrigatórios

Fique por dentro dos cursos e eventos realizados pela Oficina Municipal!

curso

voltar
Oficinamunicipal-grid_6

Entendimento sobre a Lei Brasileira de Inclusão (Lei 13.146/2015)

sob encomenda
  • Objetivos do curso

    1.    Alertar sobre o papel dos profissionais da saúde como: psicólogos, fonoaudiólogos, assistentes sociais, terapeutas ocupacionais, fisioterapeutas, psicopedagogos, etc. na elaboração de uma “avaliação intermediária” como processo no diagnóstico para o AEE, ou seja, prognóstico entre o laudo médico e a avaliação pedagógica.

     

    1.   Apresentar a bioecologia humana como teoria importante para conhecer os procedimentos utilizados pela LBI para elaborar a avaliação, ou seja, entender a importância da cultura na formação psicossocial dos indivíduos, não descartando o conhecimento biológico, mas demonstrando aos professores o papel do AEE enquanto sala de recursos pedagógicos e não clínico-terapêutico.

    Metodologia:

    Aulas expositivas dialogadas

    Temas:
    Educação

  • Programa completo

  • A educação especial no Brasil a partir da Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva (2008)

    O Atendimento Educacional Especializado (AEE) na Constituição Federal de 1988 e a educação especial na LDBEN: conflito ou complementação?

    A experiência de trabalho da equipe interdisciplinar

    Multiprofissional da educação especial na perspectiva da educação inclusiva na cidade de Osasco SP (2005-2016).

    A Bioecologia Humana (Teoria de Brofenbrenner)

    Identificação das características psicossociais e a influência do meio no desenvolvimento das pessoas com deficiência.

    A Lei Brasileira de Inclusão (LBI) e a Resolução SE 68, de 12-12-2017 do Estado de São Paulo.

    Resolução CNE/CEB Nº 2, de 11 de setembro 2001

    Institui Diretrizes Nacionais para a Educação Especial na Educação Básica e a Nota Técnica Nº 04/2014 (MEC), que dispõe sobre os documentos comprobatórios para matrícula no AEE.

    O laudo médico como diagnóstico biológico (Classificação Internacional da Doença / CID-10)

    A influência dos fatores psicossociais no desenvolvimento das pessoas com deficiência (Classificação Internacional da Funcionalidade, Incapacidade e Saúde / CIF).

    A construção de uma “avalição intermediária” como ferramenta no auxílio do trabalho pedagógico do AEE.

  • Professores

  • Noimg-grid_2

    Edivaldo Félix Gonçalves

    DOUTORANDO

    Doutorando em Ciências: educação e saúde da criança e do adolescente (UNIFESP). Mestre em Educação (USP), Bacharel e Licenciando em Ciências Sociais (USP).

  • Coordenadores

  • Noimg-grid_2

    Gustavo Adolfo Pedrosa Daltro Santos

    Doutorado em Teoria Política pela Catholic University of America (2013), mestrado em Teoria Política pela Catholic University of America (2009), mestrado em Antropologia Social pela Universidade Estadual de Campinas (2002) e graduação em Ciências Sociais pela Universidade Estadual de Campinas (1996). Foi guest scholar (pesquisador convidado) no Kellogg Institute for International Studies da Universidade de Notre Dame, South Bend, IN e coordenador de projetos na área de formação política para a Fundação Konrad Adenauer no Brasil. É vice-diretor da Oficina Municipal. 

  • Público alvo

  • Prefeitos. Secretários Municipais. Vereadores. Servidores que atuam junto ao terceiro setor nas seguintes áreas: análise de plano de trabalho e documentação pertinente à celebração de convênios, gestão de projetos, servidores designados como gestor de parceria, membros da comissão de seleção; membros da comissão de monitoramento e avaliação; análise de prestação de contas, contabilidade, controle interno; Colaboradores de entidades do Terceiro Setor e Organizações Não-Governamentais que necessitam aprender os passos essenciais na busca por parcerias, convênios e captação de recursos junto ao poder público municipal.

Oficina Municipal

Rua Padre Garcia Velho, 73 cj 61/64
05421-030, Pinheiros
São Paulo/SP Brasil