* Todos os campos são obrigatórios

curso

voltar
  • Objetivos do curso

  • Resultados esperados:

    Atores da sociedade civil, partidos políticos, jovens e mulheres participam ativamente em instâncias e mecanismos de controle, bem como em espaços de formação da opinião pública.

    Metodologia:

    Aulas expositivas dialogadas; estudo de caso em grupo; 

    Temas:
    Política no Brasil

  • Programa completo

  • Participação e Ação Política

    No Brasil reclamamos da obrigatoriedade do voto, nos queixamos dos políticos, mas precisamos compreender e debater a fundo a importância de nossa participação. O intuito maior dessa aula é discutir a conquista dos direitos políticos desde o Movimento Diretas Já, passando pelo processo constituinte e culminando em detalhes específicos de nossa cultura política.

    Direitos Políticos e Justiça Eleitoral

    A compreensão acerca da política passa pelo dimensionamento de nossos direitos políticos. Avaliar as características desse conjunto de direitos representa um passo essencial na discussão sobre cidadania. Na área da ciência política costumamos desconsiderar o campo jurídico, lacuna que essa discussão pretende preencher.

    Sistema Eleitoral

    O sistema eleitoral brasileiro tem características que o tornam singular, assim como praticamente todos os países têm particularidades. A complexidade e a elevada quantidade de alterações são características que geram expressiva confusão e desinteresse na grande maioria dos cidadãos. Entender o funcionamento básico de nosso sistema é tarefa fundamental

    Cultura Política Brasileira

    A evolução institucional da política brasileira do ponto de vista histórico ajuda a apresentar um retrato da construção de nossa cidadania e do que culminou com o atual sistema democrático em que vivemos. Esta aula pretende apresentar alguns elementos, conceitos e marcos históricos básicos que podem ajudar a perceber de maneira mais qualificada a evolução da cultura política nacional.

    Reforma Política no Brasil

    A complexidade do sistema político brasileiro, a significativa quantidade de mudanças e a crise da democracia representativa fazem com que o país reflita há cerca de 20 anos sobre a necessidade de uma reforma política. Chamada de mãe de todas as reformas, sua ausência efetiva e significativa esbarra em interesses dos mais diversos. Além disso, destaca-se o fato de que nunca na história recente do país uma eleição foi disputada sob as mesmas regras da anterior, o que gera as seguintes questões: a reforma está em curso? Precisamos mesmo de uma reforma?

  • Professores

  • Noimg-grid_2

    Humberto Dantas

    Cientista social, com mestrado e doutorado em ciência política pela USP. Pesquisador, pós-doutorando da FGV-SP. Professor universitário desde 1999, com experiência em instituições como Insper, São Camilo, FGV-SP, EACH-USP, FAAP, Anhembi Morumbi entre outras. Coordenador da pós-graduação em Ciência Política da FESP-SP, Economia Brasileira da FIPE-USP e Liderança e Gestão Pública do CLP-Singularidades.

    Noimg-grid_2

    Rodrigo Estramanho de Almeida

    Bacharel em Sociologia e Política pela Escola de Sociologia e Política (ESP) e mestre e doutor em Ciências Sociais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP) é professor e coordenador na Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo e pesquisador no Núcleo de Estudos em Arte, Mídia e Política (NEAMP) da PUC-SP.

    Noimg-grid_2

    Marcelo Augusto Melo Rosa de Sousa

    Advogado formado pela PUC SP em 1990. Palestrante, consultor jurídico em Direito Político, Eleitoral, Parlamentar e Partidário. Pós-graduado em Governo e Poder Legislativo pela UNESP. Professor da Escola Superior de Advocacia da OAB/SP no curso de Direito Eleitoral, Processual Eleitoral e Partidário (2006 e 2008). Professor convidado da Escola do Parlamento na Câmara Municipal de São Paulo nos cursos Sistemas Eleitorais e Direito Eleitoral. Professor da Oficina Municipal e Fundação Konrad Adenauer nos cursos de Cidadania e Política. Professor no curso de Graduação em Direito Eleitoral da EPD – Escola Paulista de Direito. Professor no curso de pós-graduação em Direito Eleitoral da Damásio Educacional. Participação efetiva nas Comissões de Direito Eleitoral da OAB/SP desde 2003. Membro da Comissão de Relações com o Poder Legislativo da OAB desde 2016. Vice-presidente da Comissão de Direito Político e Eleitoral da OAB/SO (2006-2009). Extensa participação em Congressos ligados à área do Direito Político, Eleitoral e Partidário.

    Noimg-grid_2

    Joyce Hellen Luz

    Doutoranda e mestre pelo Departamento de Ciência Política da Universidade de São Paulo e graduada em Ciências Sociais pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da Universidade de São Paulo. Atualmente é pesquisadora do Núcleo de Instituições Políticas e Eleições (NIPE - Cebrap) no projeto temático "Instituições Políticas, padrões de interação entre Executivo e Legislativo e Capacidade Governativa e é pesquisadora no Núcleo de Estudos Comparados e Internacionais (NECI-USP).

  • Coordenadores

  • Noimg-grid_2

    Humberto Dantas

    Cientista social, com mestrado e doutorado em ciência política pela USP. Pesquisador, pós-doutorando da FGV-SP. Professor universitário desde 1999, com experiência em instituições como Insper, São Camilo, FGV-SP, EACH-USP, FAAP, Anhembi Morumbi entre outras. Coordenador da pós-graduação em Ciência Política da FESP-SP, Economia Brasileira da FIPE-USP e Liderança e Gestão Pública do CLP-Singularidades.

  • Público alvo

  • Cidadãos interessados em política, líderes comunitários, políticos e partidários, gestores e servidores públicos, profissionais do terceiro setor, empresários, profissionais liberais, professores e estudantes universitários, jornalistas, assessores políticos, professores secundaristas etc.

  • Parceiros

  • Fundação Konrad Adenauer

Oficina Municipal

Rua Padre Garcia Velho, 73 cj 61/64
05421-030, Pinheiros
São Paulo/SP Brasil